#lei

A Casa Assombrada

No ano de 1978, dois irmãos gêmeos foram até uma mansão abandonada para ver o que havia dentro, para tanto, foram com bates de beisebol e pedras para jogar nas janelas. Ao chegarem na frente, encontraram uma menina que tinha síndrome de down que lhes disse: “Vocês vão morrer aí”. Os irmãos não ligaram para o que ela disse, pois pensavam que com o bate de beisebol estavam seguros.

Ao entrarem na casa, os meninos começaram a quebrar tudo o que viam pela frente, janelas, lâmpadas, cadeiras e armários. Quando subiu as escadas, um dos irmãos viu um gambá morto com o sangue fresco. Achou estranho, porque a mansão estava abandonada pelos assassinatos que havia acontecido nela. Mesmo com medo, continuaram e desceram para o porão da casa. Quando chegaram lá, acharam partes de corpos de animais e pessoas em vidros com formol: orelhas, pernas, cabeças, mãos, pés e corações. Um dos irmãos deixou cair de susto.

Após isso, começaram a escutar passos pela casa. Como a casa estava escura, eles se separam e se perderam um do outro. Quando um deles ascendeu a lanterna e apontou para o chão, viu seu irmão com o pescoço cortado pedindo ajuda. Ao olhar para trás, viu uma pessoa de branco correndo para mata-lo. Matou.

Depois de muito tempo, uma família mudou para aquela casa, que estava com um preço muito bom na venda pela internet. Quando entraram, soltaram o cachorro de estimação, que foi correndo para a porta do porão. Ele latia sem parar. Enquanto a representante da imobiliária apresentava a casa, teve que contar, pois é obrigação de lei, que houve um assassinato naquela casa nos últimos 3 anos. O casal ficou assustado, mas a filha insistiu para morarem ali.

No outro dia, quando a dona da casa, a Sr.Vivien Harmon, estava desencaixotando suas coisas, a menina que tinha síndrome de down apareceu atrás dela e disse: “você vai morrer aqui”. Sua mãe a foi a buscar, pediu desculpas e explicou que sua filha tinha um grande apego com aquela casa. Ao se despedir, deu um pouco de salfe para limpar os espíritos da casa.

O Sr. Bem Harmon era psiquiatra e aproveitou a grande casa para fazer seu consultório lá. Ele tinha um paciente chamado Theit, um jovem loiro que tinha fantasias de que se preparava para uma guerra nobre. Dizia que era calmo e sem segredos, e que matava mesmo as pessoas que ele mais gostava. Esse menino fez amizade com a Violet, filha do casal. Entretanto, a menina não sabia que ele estava morto e que seu espírito estava preso dentro da casa.

Theit atormentou Violet por várias noites até que ela decidisse se matar para eles ficar juntos e presos na casa. Certo dia, viu que uma menina na sua escola tomava tranquilizantes, então contou o que estava acontecendo, que precisava se tranquilizar e que não conseguia dormir; sua amiga lhe deu uma cartela inteira dos seus remédios. Quando Violet chegou em sua, ela tomou banho e foi para o quarto com os comprimidos na mão. Chorando, tomou todos os comprimidos de uma vez. Quando acordou, pensou que estava tudo normal, mas o que ela não sabia é que estava morta e que o seu espirito estava preso na casa para sempre.



354





Acesse

Oferecimento


© 2016 Contaí. Todos os direitos reservados ao CEM Ir. Acácio | Desenvolvido por Ponks Software Development